quarta-feira, 10 de março de 2010

Essas mulheres...



Ainda estamos na semana da Mulher...e agora me invade a alma uma torrente de emoções que me massageiam o ego, justo porque eu sou uma mulher e amo fazer parte do universo feminino!
Ser mulher...quanta honra e quanta responsabilidade também! desde menina eu aprecio assim ser...uma honra! Pequetita já me demorava olhando no espelho, passando a mãozinha nas grossas tranças delicadamente feitas por mamãe...gostava de colocar o perfuminho atrás das orelhas ...de colocar o vestido glamuroso de organdi suíço, como bem nomeava a costureira...sapatinhos de verniz novinhos...e balangandãs nos braços roliços...anel de rubi...broche combinando...quase uma peruinha kkkk
Creio nunca ter invejado os meninos até por que eu não convivia muito com eles, em casa...só mulheres....3 irmãs e mamãe, estudei o tempo todo em colegio de meninas (freiras). Sempre brinquei com bonecas e de casinha já ensaiando minha vocação nata de ser mãe, meu papel maior nesta vida, creio eu...gostava de estudar piano, de dançar...enfim estava me inserindo num panorama cor-de-rosa altamente feminino...
Mas...o que tem me acompanhado nesta trajetória além disso tudo.. é um espírito altamente feminino que aprendeu a olhar o mundo masculino também com olhos mais maduros, mais sábios...antes...falta de experiência, agora...olhos de lince para descobrir os mistérios do homem, e olhe que são muitos, hoje vemos um homem mais acuado, quase assustado pelo motivo da grande evolução da mulher...se antes dependíamos dele para tudo...agora , creio, a dependência é muito mais emotiva e sedutora! Eles precisam ser muito bons mesmo para segurar esta mulher poderosa que emergiu das cinzas, Fênix que fora de opressões e humilhações mil...
Sou uma mulher assim...agora não espero meu homem como as mulheres de Atenas...espero com muita dignidade e trabalhando...sem neuras, sem cobranças, pois me descobri feliz sozinha mesmo...a companhia de um amor só vem complementar, perfurmar, colorir..por isso posso dizer que o fato de ter sido Pollyana e Alice no Pais das Maravilhas...consegui crescer...e não perder o otimismo e alegria, porque as tristezas e decepções deixei lá atrás no túnel onde o Coelho Branco corria com seu relógio maluco...

Um comentário:

MarceLLa FioreLLi disse...

MÃEEEEEE...
COMO SEMPRE TE DIGO...EU CHORO TODA VEZ, NEM QUE FOR UMA LAGRIMA...QUANDO LEIO SUAS PALAVRAS. TALVEZ ELAS ME EMOCIONAM AINDA MAIS POR SER SUA FILHA...MAS ENFIM...SEI QUE EU TBM DESDE DE PEQUENA TAMBÉM ME ENQUANDRO MUITO BEM NO UNIVERSO FEMININO E AMOO!
UM BEIJINHO =)
MARCELLINHA