terça-feira, 7 de setembro de 2010

Rua Amazonas

Rua Amazonas...
Jogo de Amarelinha, brincadeiras de roda..
Papos na varanda, onde segurança era moda...

Papai chegando da oficina, todo suado..
mas sempre com um sorriso lindo no
seu rosto amado...
chegando do treino de futebol, cansado, mas
com ânimo para nos aninhar em seus fortes
e atléticos braços!

Mamãe linda, na cozinha fazendo tanta comida gostosa
Mamãe mineira que gostava de ver nos bem vestidas e alimentadas
Corujava a gente com tanta ternura que nós acreditávamos ser lindas!
Mamãe ensinando as primeiras letras, contando histórias de Lobato,
e do povão...

Minhas irmãs lindas...cada qual do seu jeitão
Brigas, sempre tinham é claro...mas o perdão
vinha rápido sob os olhares sisudos de mamãe...

Ah! Rua Amazonas, Marilia, suas pedras são as mesmas
nossa casa ainda lá está...mas onde andarão nossas almas?

Um comentário:

PRODUTOS QUE FAZEM MINHA CABEÇA disse...

Ola Margaret, tudo bem?
Que poema mais lindo, você quem fez não é? Já me fez lembrar como é bom ser criança, brincar e brigar, o perdão depois e o abraço de irmã é maravilhoso!
Bjs
Lucy