sábado, 28 de fevereiro de 2009

Nos trilhos da saudade...



Dizem que é um grande indício de velhice quando ficamos a remoer saudades e lembranças...mas isso não me abala não..pois se posso deslizar nos trilhos da memória é sinal de que estou vivendo bastante e alongando minha história...

Uma foto perdida num álbum pode e tem a magia de me fazer voltar no tempo e no espaço e...reviver momentos lindos e únicos...pessoas queridas que já partiram..já deram seu último adeus nesta experiência terrena..lá estão ...lindas..impossível acreditar que já se foram..que já se calaram..

Mamãe com uma barriga enorme lavando roupas..e eu dentro dela...lembro-me de como ela me contava isso com carinho, eu ficava orgulhosa de me ver mesmo encoberta pela barriga...Papai levando-nos a passear aos domingos após a missa, que alegria..qdo inauguraram o trem bitola larga em Marilia, da Companhia Paulista..aquele azul, ele me levava a Vera Cruz..tão pertinho..so para eu me encantar com o balanço do trem, ir ao restaurante beber guaraná gelado...naquele tempo isso era um programa muito chic e diferente...chegávamos atrasados para o almoço e mamãe dava uma bronca..mas uma bronca com ternura...ainda sinto o cheiro do trem... o apito diferente...

Hoje ...nossos jovens não sabem o que é viajar dentreo de um trem...a paisagem correndo solta nas janelas...parecendo cenas de novela de hoje...eu e minhas irmãs brigávamos para ficar na janelinha, papai tirava a sorte...e quando era minha vez..eu me sentia uma verdadeira princesa...

Nas férias..as três irmâs iam sozinhas para Jaú, na casa dos avós queridos..o velho Nicola ficava na estação, ansioso a nos esperar..e eram tantos abraços apertados e beijos e colos...que alegria!! Com meu avô também aprendi a saborear os alimentos, a gostar de festas...de comemorações...Vovó Rosa...com um ar tão meigo e bondoso, colo e terço...beleza de uma madona antiga!!Com a minha idade de hoje..já parecia tão mais velha..naquele tempo..era diferente...eram diferentes as avós...

Vejam só, minha gente, como ser sexágenaria é bom..permite esta viagem gostosa, gratuita, ao passado...sem mágoas, sem ansiedades, uma viagem possível porque já foi vivida..e portanto hoje revivida com paz e sabedoria...os vagões de nosso tempo podem sacolejar à vontade...eles estão firmes ainda...até que o último apito nos avise que estamos chegando à última estação...e tomara que nossos entes queridos estejam ali de novo...para nos dar as boas vindas!!!

2 comentários:

Nilda disse...

Nos trilhos da saudade....

Margaret. Interessante você abordar esse assunto agora. Há alguns dias estive comentando a respeito. Lembrei do tempo em que vinha de Marília para São Paulo, em geral à noite, dormindo em uma cabine muito boa (chamava-se Gilda, se não me engano). Como era bom! Aqui em Embu-Guaçu tínhamos o trem que ia para Santos. Eu fiz essa viagem algumas vezes, maravilhosa! Ver a paisagem da Serra do Mar pela janela do trem, era demais. Infelizmente nada disso existe mais. Aqui só temos os trens cargueiros, mas mesmo assim, à noite, já deitada, quando ouço o chuchuchu e o apito do trem, me transporto e sinto a magia desse transporte.
Beijos.

Rosa disse...

Nossa que lindo ver o poder q vc tem d colocar sentimentos em palavras.
Me orgulho de ser sua prima, termos o mesmo sangue Fiorelli, que nossos pais tanto se orgulhavam.
Também viajei muito para Marília de trem. Adorava ir ao restaurante...achava muito luxuoso e também me sentia uma princesa.
Não sei se vc sabe mas minha mãe tb era de Marília