sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Na capela...

Hoje ,passando pela rua Goiás, como de costume entrei na capela de Maria, no Colégio Mãe de Deus.Entro nem que for pra falar um alô para Maria e Seu Filho...sinto-me bem, muito bom isso...mas hoje..a capelinha estava lotada..de meninas do colégio , com seus uniformes azuis e juvenis...sentadinhas, e uma Irmã conversava com elas..como se ditasse uma oração, uma reflexão...
Todas tinham nas mãos um coraçãozinho de papel todo enfeitado onde iam escrevendo seus anseios para depositar no altar, tudo sob a orientação da Irmã preletora...uma música agradável tocava ao fundo...e sabem....num momento de pura magia eume senti uma delas...voltei no tempo e me embeveci com a ternura e ingenuidade das mocinhas ...uma delas pediu outro coração porque disse que era muito longo o que tinha a falar com Jesus...
Fiquei a imaginar que tipo de pedidos ou de ofertas elas tinham a despejar naquele inocente coraçãozinho de papel...pensei..havia uma vida inteira para elas preencherem o coração de verdade..e mesmo assim ficam linhas em branco...ou mesmo muitos borrões...provocados pelas lágrimas da vida..tanto as de alegria, como pelas de tristeza e abandono...
Quanta esperança eu abstraí daqueles olhares luminosos e límpidos daquelas meninas, nessa manhã ensolarada de novembro!!!! Consegui me visualizar na capela do meu colégio..o Sagrado, lá em Marília..sentada diante do Sacrário, conversando com Jesus..lembro-me que eu e minhas amigas falávamos com Ele com intimidade...depois íamos conversar com Maria, levar umas florinhas singelas...e também fazíamos por escrito os pedidos..como as meninas de hoje..e era tanta pureza e ternura..que Jesus e Maria nos acolhiam com amor e paciência, creio eu....
Saí de lá...e retornei ao presente...mulher madura..mãe, avó...e sorri levemente ao ganhar a rua...como a vida é maravilhosa...pois através de seu caminho, de seus atalhos nem sempre retos e confortáveis...conseguimos construir muitas meninas dentro de nós...e edificar uma mulher altiva, segura e feliz...mesmo quando as lágrimas descem em cortinas ....

Um comentário:

Marcella FioreLLi disse...

AMO SEMPRE LER SEU CANTINHO...VC NOS FAZ CHORAR! TE AMO!!