sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

É carnaval....

Carnaval chegou...a chuva passou...o sol apareceu tímido, com um arzinho maroto de arlequim apaixonado...as comadres aparecem nas janelinhas com vontade de flagrar alguem em atitude pouco recomendada, só que elas ainda nao perceberam que hoje tudo é recomendado, desde que não fira ,nem desrespeite o próximo....mas vale beijar, vale cantar, vale dançar,vale gargalhar alto...e abraçar apertado como nunca....sentir o cheiro do passado, cheiro de lança-perfume, que antes, nós ,inocentes não sabíamos ser tóxico!!!!Não sabiamos de tantas coisas....e éramos felizes!! carnaval....corso na avenida, fantasia de bruxinha, fadinha e ate uma cigana faceira...sorriem das fotos em preto e branco de cima de minha escrivaninha!!!
Confetes coloridos, serpentinas multicores...caem sobre minhas lembranças e me deixam assim... uma nostálgica feliz, gosto do passado sem saudosismo barato e piegas, gosto de mexer em meu passado com o simples propósito de rememorar um tempo maravilhoso que serviu de base e de pano de fundo para a vida que tenho hoje...vida com muito tempero de amor, alegria, lutas, lagrimas tambem, por que não? sem elas a vida não teria esse sabor salgadinho que me desperta de novo, agora, de volta ao presente...e....é Carnaval, festa profana, humana que nos convida a sentir melhor nossa propria pele, nosso proprio corpo, nossa alegria, sem profanar o santuario de nossos sonhos, sem macular a alma, que se satisfaz tambem com a sadia euforia de quem sabe saborear cada momento...cada minuto...cada átimo de segundo com avidez e sabedoria!!!Feliz Carnaval!!!!

2 comentários:

Celia disse...

nostálgica feliz ... rememorar um tempo maravilhoso ...enfim todo o texto entra como uma luva,trazendo antigas recordações: tantas fantasias idealizei, bordei com dedicação e entusiasmo, o ritual da preparação era tão importante quanto... sonhos, paixões, alegrias que vivi,hoje isso é carnaval e vc margaret com seus textos é pura terapia,obriga por existir

Ileizi disse...

Mãe! Muito legal essa forma de memória. Voce fala com os olhos de agora que se voltam para o passado e consegue descrevê-lo com algo real e vivo na história. Genial! COntinuo torcendo para voce escrever um romance ou novela, dessas bem apimentadas e intimistas.
Ileizi